Home  >>  Publicações  >>  Dissertações  >>  PROGRAMAS DE PREVENÇÃO À CRIMINALIDADE: dos processos sociais à inovação da Política Pública. A experiência do Fica vivo!

Dissertações

PROGRAMAS DE PREVENÇÃO À CRIMINALIDADE: dos processos sociais à inovação da Política Pública. A experiência do Fica vivo!

On fevereiro 12, 2016, Posted by , In Dissertações, With No Comments

Compreender quais são os elementos que podem compor programas de Prevenção à Criminalidade, a fim de evitar a reprodução da violência e a produção da criminalidade urbana, requer uma análise mais elaborada e dirigida, seja pela complexidade do fenômeno seja pela fragilidade das Políticas Públicas, ainda incipientes, neste campo, no Brasil.

São várias as perspectivas de atuação de programas de prevenção à criminalidade. Ora apontando para a necessidade de investimentos em ações de caráter macro-sociais, como mais recursos para educação, investimento em infra-estrutura urbana das Favelas, entre outros, ora apontando para necessidades e demandas micro-sociais, como as possibilidades de inserção social para jovens envolvidos com a criminalidade, a acolhida daqueles que usam drogas ou o atendimento de outros que tiveram experiências como vítimas de violência.
O objeto de estudo proposto concentra-se na análise de um caso de sucesso, o Programa de Controle de Homicídios Fica Vivo! desenvolvido pelo Governo de Minas Gerais, com o objetivo de identificar seu desenho, sua forma de implementação e seus resultados, para compreendermos melhor os elementos que compõem as estratégias utilizadas pelo programa, no enfrentamento dos problemas provocados pelo envolvimento de jovens com a criminalidade urbana.

Clique aqui e leia mais.