Home  >>  Pauta do dia  >>  Metade dos jovens brasileiros tem HPV, segundo Ministério da Saúde

Pauta do dia

Metade dos jovens brasileiros tem HPV, segundo Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde divulgou na última sexta-feira, dia 27 de novembro uma Pesquisa Preliminar sobre o percentual de indivíduos que estão infectados pelo vírus HPV no Brasil. A pesquisa apresenta que, do total de indivíduos que foram computados, através, de dados de cento e dezenove Unidades Básicas de Saúde…

O Ministério da Saúde divulgou na última sexta-feira, dia 27 de novembro uma Pesquisa Preliminar sobre o percentual de indivíduos que estão infectados pelo vírus HPV no Brasil. A pesquisa apresenta que, do total de indivíduos que foram computados, através, de dados de cento e dezenove Unidades Básicas de Saúde (UBS), 54,6% correspondem a casos de HPV entre a população brasileira de 16 a 25 anos, sendo que 38,4% deste percentual são de tipos de alto risco para o desenvolvimento de câncer. O município que apresentou maior percentual de pessoas com o vírus foi Salvador, localizado no estado da Bahia com índice de 71,9%

Também conhecido como Human Papiloma Virus, o HPV, gera preocupação junto às autoridades na área da saúde devido a associação a determinados tipos de câncer, sendo um deles, o câncer de colo de útero. É recorrente também o câncer de vulva, do canal anal e de orofaringe (parte da garganta logo atrás da boca) relacionados à existência de HPV nos pacientes.
As relações sexuais são a principal forma de transmissão do vírus, mas ele também pode ser disseminado pelo sangue, por roupas ou objetos contaminados (como toalhas, roupas íntimas ou sabonetes), pelo beijo e durante o parto.

As ações do Ministério da Saúde

Desde junho deste ano, o Governo Federal anunciou a ampliação do público-alvo para a vacinação contra a doença, incluindo meninos de 11 a 15 anos que também podem receber a dose, bem como homens e mulheres de 15 a 26 anos que residem em municípios que a vacina encontra-se próximo da data de vencimento. Anterior a essa expansão do público-alvo da vacinação, a vacina já encontrava-se disponível pelo Sistema Único de Saúde para meninas de 09 a14 anos e homens e mulheres com HIV, além de pacientes transplantados e oncológicos.

Além do acompanhamento da população que foi vacinada, ampliando a cobertura da vacina, o Ministério da Saúde crê que o sucesso da vacinação está diretamente vinculado a redução efetiva de infecções por meio do HPV.
É importante ressaltar que se um dos meios de contrair o HPV é através da relação sexual, a orientação para o uso de preservativos femininos e masculinos deve ser levada em consideração.