Home  >>  Pauta do dia  >>  Compras de natal serão afetadas pela crise econômica

Pauta do dia

Compras de natal serão afetadas pela crise econômica

O ano foi difícil. O cenário desfavorável em um cenário de crise econômica vai afetar inclusive as vendas natalinas. A Associação Comercial de São Paulo estima que haverá queda de até 6% nas vendas no Natal. Pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional…

O ano foi difícil. O cenário desfavorável em um cenário de crise econômica vai afetar inclusive as vendas natalinas. A Associação Comercial de São Paulo estima que haverá queda de até 6% nas vendas no Natal.

Pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) em todas as capitais corrobora com esta visão pessimista. De acordo com o levantamento, o brasileiro vai desembolsar R$ 109,81 com cada presente, o que representa uma queda real, já descontada a inflação acumulada do período – de 5,34% na comparação com o ano passado.

Culpa da crise

Neste ano, quase dobrou o número de consumidores que vão gastar menos com presentes porque precisam economizar. Em 2015 eles somavam 12,2% da amostra, enquanto neste ano representam 25,4% dos entrevistados.

O desemprego aparece em segundo lugar, com 13,9% das citações, como motivo para a contenção de gastos. Em seguida, aparece a quitação de débitos prioritários (12,1%), dificuldades financeiras (11,7%), aumento da inflação e a economia instável (11,6%) e endividamento (11,2%). Dentre os 7,4% dos consumidores que não irão presentear alguém neste Natal, 23,3% apontou que precisa priorizar o pagamento de dívidas.

Pesquisa de Sindicomércio de Uberlândia, Minas Gerais, mostra que a maior parte dos comerciantes não vai contratar mão de obra temporária para o período do Natal. À pesquisa do Sindicomércio, 92,3% dos empresários disseram que não vão aumentar o quadro de funcionários, principalmente por não esperar circulação de clientes em número que exija o reforço na equipe atual de trabalho.

A neurociência pode ajudar o comércio a amenizar a crise?

A neurociência, que estuda o funcionamento do cérebro humano, está sendo aplicada aos negócios. A ideia é aplicar os conhecimentos desta para estimular o cérebro do consumidor a comprar mais.

Desde a disposição dos produtos da vitrine até a criação de combos de produtos, a neurociência pode ser utilizada para atrair a atenção do consumidor. O professor Luciano Salamacha, especialista em neurociência aplicada aos negócios, explica que “a neurociência é fundamental justamente na crise. A crise ativa o sistema medo e quando eu neurocientíficamente elimino esse medo e coloco um bem-estar na pessoa, eu dou uma descarga química na pessoa sem ela saber. E isso gera consumo”.

Expectativa para 2017

Pesquisa feita pela empresa Boa Vista SCPC indica que apesar do fim de ano pouco animador, 90% dos consumidores consultados têm melhores expectativas para 2017 no quesito financeiro. Apesar de todo aperto financeiro, o brasileiro continua otimista.