Home  >>  Pauta do dia  >>  Black Friday movimenta economia brasileira nesta sexta-feira

Pauta do dia

Black Friday movimenta economia brasileira nesta sexta-feira

Um mês antes do Natal, data que culturalmente o brasileiro se dispõe a realizar compras e dar presentes bem como efetuar compras que não necessariamente faz durante o ano para a ceia ou almoço natalino com a família, a chamada Black Friday movimenta o setor vinculado ao comércio. Há alguns…

On novembro 24, 2017, Posted by , In Pauta do dia, By ,,, , With No Comments

Um mês antes do Natal, data que culturalmente o brasileiro se dispõe a realizar compras e dar presentes bem como efetuar compras que não necessariamente faz durante o ano para a ceia ou almoço natalino com a família, a chamada Black Friday movimenta o setor vinculado ao comércio. Há alguns anos o setor se prepara através de planejamento para vendas neste 24 de novembro bem como se planeja para o 24 de dezembro.

Conceito exportado dos Estados Unidos, a Black Friday é uma estratégia de movimentar a economia através de descontos em produtos e serviços. A expectativa é que a data movimente mais de 2 bilhões, cerca de 15% a mais do que no ano passado, o que de fato traz impacto para a economia nacional. Especialistas apontam que o destaque de alto faturamento será para os setores que possuem a ferramenta do e-commerce. Dados divulgados pelo Ebit, empresa de informações sobre o comércio eletrônico brasileiro, afirmam que o aumento no setor deve ser em torno de 7,7%, ou seja, de 2,92 milhões para 3,1 milhões de reais.

Apesar da atratividade através de descontos que não são comuns durante o ano, é necessário que o consumidor fique atento na hora de efetuar a compra. O brasileiro tende a buscar neste período bons descontos em eletroeletrônicos e portáteis, como por exemplo, smatphones e leptops, contudo não necessariamente o setor de eletrônicos apresenta os melhores descontos, afinal a busca por tais aparelhos e similares é fluida durante todo o ano e o setor acaba fazendo o cálculo econômico que nem sempre é positivo para o comprador. Esse cálculo não é visto como um problema, afinal não há regramento sobre como o setor deve funcionar e nem que todos os produtos devem possuir descontos agressivos.

De acordo com Thiago Flores, diretor-executivo do Zoom “as categorias mais buscadas têm um tíquete médio maior e dificultam financeiramente dar um desconto muito maior, já que elas têm um valor absoluto muito maior”, diz. Contudo, caso o consumidor encontre de fato um desconto interessante sobre um aparelho caro pode fazer o consumidor economizar uma boa quantia.

A relação comercial entre varejistas e fabricantes também pode ditar quais produtos recebem os melhores descontos neste dia. Para conseguir descontos significativos, os varejistas já precisam comprar o produto dos fornecedores por preços menores o que não necessariamente acontece.

É importante frisar que o princípio básico de economia envolve considerar que o preço dos produtos é definido de acordo com oferta e demanda. Isso quer dizer, por exemplo, que os produtos menos desejados e com mais estoque tendem a ter mais desconto.