Home  >>  Boas Práticas  >>  Em São Paulo, Bilhete Único reduz gastos dos usuários com transporte coletivo

Boas Práticas

Em São Paulo, Bilhete Único reduz gastos dos usuários com transporte coletivo

O que é a prática?

O Bilhete Único é um cartão que armazena valores em reais para o pagamento de passagens no transporte público da cidade, sejam esses ônibus, micro-ônibus, Metrô e CPTM. A diferença entre metrô e CPTM do ponto de vista tecnológico não existe, pois ambos são movidos a energia elétrica, andam sobre o mesmo tipo de trilhos e são parecidos até no interior. A diferença principal está no uso – nas cidades, os trens metropolitanos são mais empregados para transportar pessoas de diferentes cidades de regiões metropolitanas, enquanto o metrô circula apenas dentro de uma mesma cidade.

O Bilhete Único permite atualmente que o passageiro faça até quatro viagens de ônibus pagando uma única passagem dentro de um certo período de tempo. Permite ainda fazer integração com meios de transporte sob trilhos pagando um preço menor do que a soma da tarifa de ônibus e de trem ou metrô. Caso o usuário faça uma viagem utilizando os dois meios de transporte, ele poderá fazer até três viagens de ônibus e uma de trem ou metrô.

Quando Ocorreu?

O Bilhete Único foi lançado em 18 de maio de 2004, na gestão da ex-prefeita Marta Suplicy

Onde Ocorreu?

A Boa prática ocorreu na cidade de São Paulo.

Por que?

Ao unificar os bilhetes dos meios de transporte públicos na cidade de São Paulo, o Bilhete Único auxilia na locomoção e na integração entre os veículos coletivos, principalmente no que diz respeito ao valor das passagens. Além disso, o Bilhete Único é uma via utilizada para a disponibilização de possíveis benefícios para a população, como por exemplo, as cotas especiais para idosos, estudantes, pessoas com deficiência, entre outros programas que necessitam de averiguação e cadastros na Prefeitura de São Paulo.

Para administrar o Bilhete Único, a Prefeitura de São Paulo, conta com a SPTrans, que administra todas as linhas da cidade partindo das diretrizes municipais.

Clique aqui e leia mais sobre o projeto.